Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes será lembrado em Leme - Plantão Lemense

14/05/2016

Dia de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes será lembrado em Leme

Palestras e campanha em redes sociais marcarão a data em Leme

O Governo de Leme, através da SADS - Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, realiza, na próxima semana, ações comemorativas ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, celebrado em todo Brasil na próxima quarta-feira (18). O evento denominado "Faça Bonito" terá iniciativas em rede social e palestras alusivas ao tema.

Uma campanha também foi lançada, estimulando os munícipes a trocar a foto de capa do Facebook pela imagem ilustrativa do Faça Bonito (veja em anexo), além de compartilhá-la em grupos de WhatsApp e outras redes sociais.

Já na próxima quarta-feira (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, haverá duas palestras, a partir das 19h, Anfiteatro Municipal. As palestrantes serão a psicóloga e coordenadora da Proteção Social Básica da Sads, Evanilze Barbi Pecci; e a psicóloga e coordenadora do Creas – Centro de Referência Especializado da Assistência Social, Nathália Antonialli.

A trágica história da menina Araceli: um crime bárbaro e impune

Há exatamente 43 anos, a menina Araceli Cabrera Sanches Crespo era assassinada em Vitória, Espírito Santo, em um dos mais brutais crimes da história do Brasil. O corpo, desfigurado e com marcas de tortura e abuso sexual, foi encontrado quase uma semana depois, e a data de sua morte (18/5) tornou-se o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, através de Lei sancionada pelo Congresso Nacional em 2000.

A data foi escolhida pela brutalidade com que o assassinato foi cometido. A menina, que estava próxima há completar nove anos, foi espancada, estuprada e drogada. Seu corpo foi encontrado em um terreno baldio, queimado e desfigurado com ácido, para dificultar sua identificação.

Araceli, nascida em 2 de julho de 1964, em Vitória, e morta em 1973, com apenas oito anos e dez meses de vida, era a segunda filha do eletricista Gabriel Crespo e da boliviana Lola Cabrera, na época radicada no Brasil. O assassinato de Araceli, que nunca foi esclarecido e cujos culpados jamais foram punidos, estremeceu a população de Vitória, gerou indignação nacional e foi tema de várias publicações no jornalismo e na literatura.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social
Prefeitura do Município de Leme