Google AdSense

Moradores do Jardim Cambuhy se organizam pelo WhatsApp para se defender de furtos no bairro

Reprodução: Jornal da EPTV
Uma onda de furtos a casas e comércios preocupa moradores do Jardim Residencial Cambuhy, em Leme. Eles reclamam dos prejuízos que tiveram com os arrombamentos de portas e portões e com a perda de eletrodomésticos.

Para tentar se proteger, os moradores criaram um grupo no WhatsApp para trocar informações sobre ações suspeitas. “Qualquer barulho, pessoa estranha na rua, movimento e carros estranhos, a gente chama pelo aplicativo, sai todo mundo na rua e aciona a polícia”, disse a dona de casa Sheila Marques.
O operador de máquinas Leonildo Bonfim mudou-se para o bairro há pouco tempo e já foi surpreendido pelos ladrões. “Não foi nada agradável chegar em casa e ver o portão arrombado, a porta estourada e a casa toda bagunçada. É triste. Você sai para trabalhar e não sabe como vai estar [a hora que voltar], se está arrombado de novo”, afirmou.
A história do auxiliar de produção Wesley Batista é semelhante. Quando chegou do trabalho, encontrou a porta de sua casa arrombada. “Eu entrei e a primeira coisa que olhei foi para o lado da televisão, já não tinha mais”, disse.
Imagens de uma câmera de segurança flagraram o momento em que os ladrões chegaram de bicicleta, começaram a rodear uma das casas e depois saíram com o aparelho de televisão. “O prejuízo ficou em R$ 2,4 mil e agora vamos ter que ficar sem por um tempo. A gente está no serviço, mas está inseguro porque você não tem mais segurança”, declarou Batista.Além da falta de segurança, os moradores também reclamam da falta de iluminação no bairro.
O comerciante Rafael Pinheiro define como “humilhante” a experiência de ser assaltado. “A gente se sente humilhado diante dos caras. Eles entram, mostram a arma e você não tem o que fazer”, afirmou.
 
Há cinco meses, Pinheiro abriu um depósito de bebidas no bairro e já foi assaltado. Para evitar que isso aconteça novamente, o comerciante investiu em segurança. “Mudamos o balcão, que ficava meio escondido. Colocamos mais duas câmeras de segurança, mas o medo ainda não passou”, declarou.
 
A Polícia Militar informou que este ano só foram registrados dois roubos e um furto de veículo no bairro. E que já prendeu, naquela região, 16 pessoas em flagrante, sendo 12 por furto a residências.
 
A PM orienta que as vítimas façam boletim de ocorrência para que a ronda diária no bairro seja aumentada.
 
Sobre a iluminação pública, a Elektro informou que irá mandar uma equipe ao bairro para verificar a necessidade de reparos na rede ou troca de lâmpadas. Fonte: G1 São Carlos