Google AdSense

Mãe e filha cruelmente assassinadas no Jardim Empyreo

a residência no Jardim Emyreo, local do crime
mãe e a filha de um ano
a mãe de Nayara que afirmou que a filha queria a separação
Antonio Genilson acusado pelo crime

O homem de 33 anos suspeito de matar a esposa e a filha de 1 ano e 8 meses a facadas, na noite de sexta-feira (20), não aceitava o fim do relacionamento, segundo a mãe da vítima, Adriana Cristina Medeiros Manoel. Os outros três filhos do casal, que presenciaram o crime, não se feriram.

Antônio Genilson Souza Soares fugiu e ainda não foi encontrado. Os corpos de mãe e filha foram enterrados no Cemitério Municipal São João Batista durante a tarde.
O crime aconteceu na Rua Abílio Zanca, no Jardim Empyreo na residência onde o casal vivia com os quatro filhos há três anos. O casal tinha discutido durante o dia e, após uma nova briga, Soares esfaqueou a esposa a filha.

Ambas foram socorridas, mas Nayara Fernanda da Silva Matos, de 26 anos, chegou morta na Santa Casa. A caçula da família, Lorena Sofia Sousa Soares, morreu poucas horas depois. O caso foi registrado como homicídio qualificado e violência doméstica.

O relacionamento do casal já durava mais de 12 anos, mas, segundo vizinhos, as brigas eram constantes. “Há um mês eles brigaram e ele bateu nela. Ela jurou matar ele se ele não saísse de casa”, disse uma vizinha, que preferiu não se identificar. Fonte: G1 São Carlos