Câmara Municipal aprova redução do número de vereadores de 17 para 13 - Plantão Lemense

24/04/2019

Câmara Municipal aprova redução do número de vereadores de 17 para 13


A Câmara Municipal de Leme aprovou um projeto de lei que reduz o número de vereadores de 17 para 13. O vice-presidente da Casa, Ricardo Canata (Pros), disse ao G1 nesta quarta-feira (24) que a redução representa economia de R$ 700 mil por ano.

O projeto foi aprovado por unanimidade na última sessão ordinária e passará a valer nas eleições para o próximo mandato, em 2020.

De acordo com o vice-presidente da Câmara, o dinheiro economizado com a redução de cargos será revertido como verba para a saúde pública, principalmente à Santa Casa, que é a área de maior atenção do município atualmente.

Além dos vereadores, o número de assessores na Câmara Municipal já passou por redução de 17 para 15, com a dispensa dos serviços dos cargos nos gabinetes de Canata e do presidente da Casa, Adenir Pinto (PSDB).

Segundo Pinto, atualmente, cada vereador em Leme tem custo de aproximadamente R$ 6 mil com as despesas. Além disso, cada assessor de gabinete gera uma receita de R$ 4 a R$ 5 mil com os benefícios. Existem ainda os gastos com carro e movimentação no gabinete.

O presidente da Casa explicou que foi necessário um estudo para chegar a redução sem prejudicar o funcionamento, já que o número mínimo de cadeiras na cidade é 9 e o máximo é 17.

Ele disse ainda que o corte de vereadores não significa que, neste mandato, a quantidade é 'exagerada', mas a decisão é uma medida para restabelecer os investimentos na cidade.

Na sessão do dia 15 de abril, os vereadores também aprovaram o projeto de lei que diminuiu de 32 para 10 o número de cargos comissionados da Prefeitura de Leme.

Em nota, o município informou que os 32 cargos tinham folha salarial anual de aproximadamente R$ 1,8 milhão. Com a lei complementar aprovada, passam a ter 22 cargos a menos em relação aos anos anteriores, gerando uma economia aos cofres municipais de aproximadamente R$ 1,2 milhão por ano.

Já na Superintendência de Água e Esgotos da Cidade de Leme (Saecil), 7 cargos foram extintos. Até neste ano, as 12 pessoas que trabalhavam no local somavam folha salarial anual de aproximadamente R$ 700 mil. Agora, com apenas 5 cargos, a Saecil terá economia nos cofres de aproximadamente R$ 340 mil por ano.

De acordo com a nota, a economia de R$ 1,5 milhão ao ano gerada pela reestruturação será destinada à saúde e obras de infraestrutura urbana. Fonte: G1 São Carlos

Nenhum comentário:

Postar um comentário